13 abril 2014

Mil Novecentos e Setenta e Cinco, por Tiago Patrício


Tiago Patrício  nasceu no Funchal em 1979  e foi viver para Carviçais com apenas 9 meses. Estudou na telescola, andou em carroças, conduziu carros sem carta, fez corridas de motorizada sem capacete e aos 19 anos ingressou na Escola Naval. Regressou à  vida clvil para estudar na Facilidade de Farmácia e em 2007 começou a trabalhar como farmacêutico. No mesmo ano venceu o premio Jovens Escritores e foi seleccionado pelo Clube Português de Artes e ideias para uma residência em Praga.  Escreveu a peça Checoslovóquia e o livro Cartas de Praga, apresentado em Skopje em 2009. Depois disso nunca mais conseguiu largar os livros nem o teatro.
Venceu os prémios Daniel Faria e Natércia Freire em poesia e o Prémio Agustina Bessa-Luís em 2011 com o seu romance Trás-os-Montes.
Participou em algumas residências literárias: Turquia, Tunisia, EUA, Repúblicas Bálticas e alguns dos seus textos foram publicados no Egipto, Eslovénia, Espanha e República Checa.

Mantém o blog

http://cartasdepraga.wordpress.com

2 comentários:

EU disse...

Estive na apresentação do livro "Trás-os-Montes", aqui em Mirandela. Adorei o livro, sobretudo pela densidade psicológica de que reveste as vivências daqueles miúdos...
:) :)

Thereza Green disse...

Quem escreveu o texto devia ter revisto bem, pois há um erro, pelo menos parece, (facilidade de farmácia), eu fui a uma apresentação dele na Poética, bem interessante